Argentina

Brasileiros atropelam um agente da Migração na Aduana da Argentina e fogem

O veículo, uma caminhote, que não tinha os documentos necessários para entrar no país. Tendo sua passagem proibida, o motorista atropelou o oficial argentino e fugiu pela ponte Tancredo Neves, rumo ao Brasil.

Publicada em 02/03/2022 às 14:41h

por Foz Ao Vivo


Compartilhe
Compartilhar a notícia Brasileiros atropelam um agente da Migração na Aduana da Argentina e fogem  Compartilhar a notícia Brasileiros atropelam um agente da Migração na Aduana da Argentina e fogem  Compartilhar a notícia Brasileiros atropelam um agente da Migração na Aduana da Argentina e fogem

Link da Notícia:

Brasileiros atropelam um agente da Migração na Aduana da Argentina e fogem
 (Foto: Divulgação)

Uma situação confusa e inusitada foi vivida nesta terça-feira,01 de março, por uma equipe de Migração na  cabeceira argentina da ponte internacional Tancredo Neves.

De acordo com o que foi relatado por outro funcionário da agência e uma testemunha do fato ao jornalista  Sergio Martyn, do Portal Ciudad de Las Cataratas, tudo começou quando  por volta das 18h.  “uma  caminhontete com brasileiros se acercou ao posto de controle. Mas  eles não tinham a documentação para entrar, então o pessoal da Migração os  fez retornar ”.

No ato seguinte, os brasileiros se irritaram e atropelaram o inspetor Juan Pablo Previgliano e passaram por cima dele. Não satisfeitos com a barbaridade feita, ainda deram ré no véiculo e outras vez atropelaram Juan Pablo. Depois disso, emprenderam fuga rumo à Ponte tancredo Neves que os levariam de volta ao Brasil.  

O trabalhador da Migração sofreu  fraturas nas pernas  em decorrência do atropelamento. Ele foi socorrido por seus colegas e levado ao hospital local. Depois transferido a uma outra unidade hospitalar, onde ficou internado.

O companheiro de trabalho de Juan relatou também que o local tem câmeras, mas estas não estão funcionando, o que dificulta a obtenção de dados do veículo usado no atropelamento. "Temos que esperar e ver se no Brasil as autoridades consigam detê-los”.  Ele disse ainda que há suspeitas de que os agressores fossem policiais brasileiros .

“Não há segurança, sempre há casos como estes acontecendo em nosso local de trabalho. Denunciamos, mas nada acontece”, explicou o colega de Juan, do departamento de Migração da Argentina.

Após a denúncia, espera-se a intervenção da Justiça Federal do vizinho paíis. E urgentemente, pedem a proteção dos guardas da Gendarmaria (Grupamento de Policias da Argentina) para protegê-los.

Fonte: Radio Iguazu




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (45) 99946-0698

Copyright (c) 2022 - Foz Ao Vivo
Converse conosco pelo Whatsapp!