Capacitação

Capacita Foz, com recursos de R$ 3,3 milhões da Itaipu, será ampliado para 1,5 mil pessoas

Lançado no ano passado para 150 guias, agora o curso de capacitação com bolsa de estudo de R$ 550,00 mensais, 100% custeada pela usina, vai diversificar o público-alvo

Publicada em 13/04/21 às 10:05h

por Assessoria Itaipu Binacional


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional )

A usina de Itaipu, margem brasileira, vai ampliar o público-alvo do Capacita Foz de 150 para 1,5 mil profissionais do segmento turístico, um dos mais atingidos pela pandemia da covid-19, em Foz do Iguaçu. A iniciativa é da Comunicação Social e do setor de Turismo da Itaipu por meio de um convênio com o Instituto Polo Internacional Iguassu. A data do início da capacitação será informada nos próximos dias.

Para o programa que terá duração de dois anos serão aportados R$ 3.329.400,00 com bolsa de estudo no valor de R$ 550 mensais. Será feito um mapeamento dos profissionais em situação mais vulnerável, a partir de um levantamento da Secretaria de Assistência Social, tendo com base o Cadastro Único e Agência do Trabalhador.

O Instituto Polo Internacional Iguassu vai criar uma plataforma integrada de capacitações, divulgação e oferta de serviços desses profissionais. O foco é a geração de renda e formação continuada.

A primeira fase será o treinamento propriamente dito com as bolsas de estudo e depois a manutenção da plataforma. Nela, os usuários poderão recorrer a profissionais mais qualificados, como, por exemplo, recepcionistas, mensageiros, camareiras, garçons, motoristas de aplicativos, prestadores de serviços na área de eventos, artesãos, transporte turístico e pequenos produtores rurais, entre outros. Numa terceira etapa, a vitrine on-line servirá como um canal de contato entre empresas e profissionais autônomos.

De cada quatro empregos em Foz, um é ligado ao turismo. Durante anos, a oferta de  empregos  gerada  nos  setores  de  serviço  e  comércio  da cidade abriam vagas, mas havia falta de mão de obra qualificada. O Capacita Foz tem como desafio mudar essa realidade ajudando na retomada econômica da cidade.

O programa também permitirá concentrar um banco de talentos único e atualizado com profissionais de diferentes áreas de atuação. Com isso, o visitante poderá optar pelos melhores profissionais para prestar serviços de excelência.

Para o diretor-geral brasileiro, general João Francisco Ferreira, é urgente e necessário garantir oportunidade a pessoas em situação mais vulnerável, com dignidade. “Queremos promover a reinserção destes profissionais no mercado de trabalho o mais rápido possível incentivando o potencial da nossa gente.”

A missão de Itaipu prevê, entre outras iniciativas, o desenvolvimento sustentável, turístico, energético, tecnológico e pesquisas de inovação. Todas essas iniciativas são feitas em consonância com as diretrizes do governo federal. Esse convênio foi possível graças ao reordenamento de orçamento de outras ações de Itaipu, como é o caso de patrocínios, que tiveram uma redução significativa por causa da pandemia.

Ações pontuais e estruturantes

No total, Itaipu investiu quase R$ 80 milhões em diversas ações no enfrentamento à covid-19. Entre os investimentos, foram vários aportes tanto para o Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), que pôde criar 50 leitos de UTI e outras 22 unidades de transição, como para o Hospital Municipal Padre Germano Lauck, num convênio de R$ 15 milhões.  Lembrando que ambas estruturas atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Turismo saúde

A Itaipu também está viabilizando com o HMCC a construção em Foz do Iguaçu do Hub de Saúde das Américas – um espaço especializado e diversificado de serviços médicos, que terá como um dos focos as cirurgias de pequena e média complexidade, como intervenções plásticas, dermatológicas, oftalmológicas e otorrinolaringológicas. A proposta é atrair os chamados "turistas de saúde", o que pode aumentar o tempo de permanência de visitantes na cidade em até 15 dias.

Turismo

Os investimentos R$ 2,5 bilhões, com geração de mais de 2,5 mil empregos, como a duplicação do acesso e área de manobra do aeroporto, a ampliação da pista do aeroporto, a ampliação e modernização do Hospital Costa Cavalcanti, assim como Perimetral Leste (acesso à BR-277) – acesso à Ponte da Integração, segunda ponte internacional Brasil-Paraguai (metade da obra concluída), duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469), ciclovias Vila A, mercado público de Foz, Gramadão, serão imprescindíveis para preparar a cidade para a pós-pandemia e retomada do crescimento.

A proposta é tornar a cidade melhor para os moradores e para aumentar a permanência dos turistas no destino. Por isso, alguns convênios estão sendo feitos para ajudar o setor, como é o caso deste com o Polo Iguassu.

O Polo Iguassu foi escolhido para gerir o convênio por se tratar de uma entidade sem fins lucrativos, que atua há 24 anos no apoio às iniciativas, instituições e movimentos orientados para a integração, estruturação e desenvolvimento da Região Trinacional do lguaçu (Brasil, Paraguai e Argentina) e do Mercosul.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (45) 99946-0698

Visitas: 213223
Usuários Online: 6
Copyright (c) 2021 - Foz Ao Vivo
Converse conosco pelo Whatsapp!