Gestão Pública

Será que agora é real? Contrato da prefeitura de Foz com o Consórcio Sorriso deve ser extinto em março

Neste período, as empresas deverão manter o serviço de transporte coletivo para a população; decreto anterior foi questionado na Justiça.

Publicada em 18/02/2022 às 10:22h

por Assessoria


Compartilhe
Compartilhar a notícia Será que agora é real? Contrato da prefeitura de Foz com o Consórcio Sorriso deve ser extinto em março  Compartilhar a notícia Será que agora é real? Contrato da prefeitura de Foz com o Consórcio Sorriso deve ser extinto em março  Compartilhar a notícia Será que agora é real? Contrato da prefeitura de Foz com o Consórcio Sorriso deve ser extinto em março

Link da Notícia:

Será que agora é real? Contrato da prefeitura de Foz com o Consórcio Sorriso deve ser extinto em março
 (Foto: Marcos Labanca)

A prefeitura de Foz do Iguaçu publicou, no Diário Oficial do Município (DOM) ontem (17), o Decreto nº 30.010, prevendo o rompimento do contrato com o Consórcio Sorriso a partir do dia 12 de março. Nesse período, as empresas de ônibus deverão seguir fornecendo o serviço à população, segundo a normativa.

O decreto atualiza o anterior, que previa a “caducidade” do contrato em 19 de fevereiro.

Isso, pois, o Consórcio Sorriso obteve recurso na Justiça suspendendo seus efeitos. Todavia,a administração reverteu a decisão nesta semana, por meio do pronunciamento do desembargador Abraham Lincoln Merheb Calixto, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR).

“Não há tempo hábil até o dia 19 de fevereiro 2022 para serem adotados os procedimentos necessários a viabilizar a contratação emergencial”, justifica a prefeitura, no texto da nova normativa publicada no Diário Oficial. Será “necessário retomar o procedimento de seleção de empresa que operará emergencialmente o transporte coletivo, anteriormente suspenso”, relata.

Por causa das disputas jurídicas, a prefeitura não conseguiu concluir, como pretendia, a contratação emergencial de 66 ônibus para operar o sistema de transporte público, em contrato de R$ 50 milhões.

Ao ser questionada sobre o tamanho da frota inicial (até então com 114 coletivos), a gestão afirmou que o novo arranjo é com base na quilometragem rodada, não no número de veículos.

Em meio à contenda jurídica, em que a população segue sem dispor de transporte coletivo de qualidade, serviço que é fator de reclamação constante, os rodoviários anunciaram paralisação dos ônibus a partir da próxima terça-feira, 22.

A categoria cobra a assinatura de acordo coletivo que garanta reposição salarial, por conta da inflação, e direitos como auxílio-alimentação.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (45) 99946-0698

Copyright (c) 2022 - Foz Ao Vivo
Converse conosco pelo Whatsapp!